terça-feira, 25 de setembro de 2012

oh baby!

a maria adorou o meu novo projecto: é uma menina que adora tirar fotografias, fazer o quê? eu, mãe a tempo inteiro e como as coisas andam também estava a precisar disto. podem ver tudo aqui. espero que gostem.
 
 



sexta-feira, 21 de setembro de 2012

o parque.

há dias em que é mais difícil: as costas doem, a barriga pesa, o calor chateia. mas levar a maria ao parque é uma das poucas coisas que, mesmo tendo de fazer mais repouso, continuo a não abdicar. fica a 2 minutos de casa e vamos lá todos os dias. às vezes de manhã e ao fim da tarde.
ela diverte-se a brincar - e para uma menina que está em casa é extremamente sociável - e eu divirto-me a olhar para ela. ou a correr atrás dela enquanto digo "maria, mais devagar!"

somos as duas fãs incondicionais de parques.
 
 


quinta-feira, 20 de setembro de 2012

uma gravidez diferente.

quando descobri que estava grávida já estava praticamente no final do primeiro trimestre. a segunda gravidez é como já tinha dito aqui, muito diferente da primeira. principalmente quando a primeira foi há tão pouco tempo. o tempo passou depressa, à mesma velocidade com que a maria cresceu. e ela está a crescer demasiado rápido. calculámos assim que, por termos a gravidez da maria tão recente na nossa memória e por estarmos tão concentrados no seu crescimento, que esta gravidez poderia ser um bocadinho "esquecida". menos entusiasmante. e decidimos torná-la diferente. é por isso que hoje, quase a chegar o dia, ainda não sabemos se vamos ter uma menina ou um menino.
foi a melhor decisão que tomámos para tornar esta gravidez numa gravidez diferente. especial.
e a cada dia que passa tenho mais vontade de ter cá fora o meu bebé. ele ou ela, tanto faz.
 

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

uma bebé.

só diz mamã, papá, olá e já 'tá.
imita o som do cão, do gato, do pombo e do macaco.
só adormece se cantarmos para ela. chora quando está cansada.
é por isso que, sempre que olho para ela, é difícil acreditar que daqui a (muito) pouco tempo já não vai ser a mais nova desta casa. vai ser a minha filha mais velha. a irmã mais velha.

para mim será sempre a minha bebé.
mesmo quando já disser todas as palavras do dicionário.

 

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

o baby shower.

fiz brigadeiros, cupcakes, gelatina e limonada e festejámos a nossa gravidez. 
tive menos trabalho, menos amigos e menos prendas do que no baby shower da maria.
mas diverti-me muito mais.



 


terça-feira, 4 de setembro de 2012

amamentar grávida.

não há nada mais natural e bonito que a amamentação. a maria ainda mama. mamou em exclusivo até aos 4 meses e continua a mamar 2, 3 vezes por dia. correu sempre muito bem: nunca foi doloroso, tive sempre muito leite, ela nunca teve cólicas. deixar de amamentar nunca esteve nos meus planos porque estive sempre em casa com ela. mesmo quando todos me diziam -e dizem- que o meu leite já não a beneficia em nada, que é só vício, que é melhor fazer o desmame, eu nunca dei ouvidos. é tão natural para mim e para ela que não vejo nenhuma razão para forçá-la a deixar. quando descobri que estava outra vez grávida já estava praticamente no final do primeiro trimestre. pedi a opinião ao meu médico, ao pediatra, a organizações de apoio à amamentação nacionais. todas disseram o mesmo: deixar de amamentar. eu nunca o fiz.  consultei instituições norte-americanas, pedi conselhos a mães que passaram pelo mesmo, li e pesquisei muito. nada indica que a amamentação durante a gravidez- se for uma gravidez sem problemas - seja prejudicial para o feto. para mim, psicologicamente, seria difícil. assim como também foi esperar pela ecografia que confirmou que o bebé tinha o peso e o tamanho ideal para a altura. esta gravidez tem sido menos problemática até do que a da maria. quando o bebé nascer vou ver como correm as coisas.  agora, com 31 semanas, e uma vez que a maria nunca rejeitou o leite -uma hipótese que foi colocada devido às alterações hormonais que mudam o sabor do leite- parece que vou amamentar em tandem, ou seja, os dois. e um dia a maria vai deixar de mamar. disso não tenho dúvidas.
 


 

belém e os 16 meses.





 tentem ignorar a t-shirt do pai.